Compartilhar

Independente da estação do ano ou clima da região, os equipamentos eletrônicos ligados na rede elétrica sempre estão expostos a eventuais surtos de tensão. Seja de origem na própria concessionária de energia elétrica ou de ordem natural, como um raio durante a chuva, os picos de tensão são os maiores responsáveis por danos aos equipamentos eletrônicos. O TechTudo preparou dicas para proteger os equipamentos e deixar a sua casa mais segura contra raios ou distúrbios na rede elétrica.

Como os apagões interferem nos equipamentos eletrônicos e o que fazer?

A baixa tensão na rede elétrica, ou mesmo sua falta, não afeta drasticamente os aparelhos eletrônicos. O problema, na realidade, é durante o retorno da energia. No Brasil, por exemplo, é comum depois de apagões o fornecimento de energia elétrica retornar com uma tensão (voltagem) acima da normal.

Embora vários aparelhos atuais sejam “bivolt” e suportem tensões acima de 230V, a energia elétrica pode retornar, em alguns  casos, com uma tensão acima disso, causando danos graves aos equipamentos eletrônicos, ainda que essa tensão se restabeleça em poucos segundos.

Como os apagões interferem nos equipamentos eletrônicos e o que fazer?

A baixa tensão na rede elétrica, ou mesmo sua falta, não afeta drasticamente os aparelhos eletrônicos. O problema, na realidade, é durante o retorno da energia. No Brasil, por exemplo, é comum depois de apagões o fornecimento de energia elétrica retornar com uma tensão (voltagem) acima da normal.

Embora vários aparelhos atuais sejam “bivolt” e suportem tensões acima de 230V, a energia elétrica pode retornar, em alguns  casos, com uma tensão acima disso, causando danos graves aos equipamentos eletrônicos, ainda que essa tensão se restabeleça em poucos segundos.

TVs e home theaters são altamente sensíveis a variações bruscas de tensão (Foto: Reprodução/Rudnick)TVs e home theaters são altamente sensíveis a variações bruscas de tensão (Foto: Reprodução/Rudnick)

Durante a queda ou variação do fornecimento de energia elétrica, desligue todos os equipamentos. Não é preciso retirar os aparelhos da tomada, basta desligar os equipamentos mais susceptíveis a variação de energia como TVs, DVDs, Computadores e etc.

Como os raios interferem na rede elétrica e como proteger os eletrônicos da casa

Quando um raio atinge a rede elétrica durante uma tempestade, ele “percorre” as fiações até encontrar um aterramento onde será descarregado no solo. Se esse relâmpago atingir a rede elétrica próxima a sua residência, ele irá despejar uma enorme descarga com valores muito acima dos suportados pelos aparelhos e até mesmo pela própria fiação. Em alguns casos, o raio pode destruir toda a fiação elétrica e aparelhos da casa.

O que acontece é que, mesmo atingindo regiões distantes, o raio pode percorrer grandes extensões da fiação elétrica, uma grande condutora de energia. Nesse caso, sem nenhuma proteção, a grande variação de tensão e ampéres pode destruir facilmente qualquer dispositivo eletrônico plugado nas tomadas.

Contudo, existe solução. Atualmente, é obrigatório no Brasil o aterramento da fiação elétrica em residências. O aterramento consiste na instalação de um cabo de cobre no solo, de modo que ele possa descarregar tensões atmosféricas, estáticas e facilitar o funcionamento de dispositivos de proteção, como disjuntores.

Nesses casos, a instalação de um DPS irá complementar o aterramento, fornecendo mais segurança contra surtos e raios. O DPS é um equipamento contra surtos na rede elétrica que protege tanto contra raios como variações de tensão. Ele parece com um disjuntor e sua instalação também ocorre de maneira quase idêntica. Há dois tipos básicos de DPS, geral e individual. O DPS de uso geral, normalmente é colocado próximo à caixa de distribuição de energia da casa. Já o DPS individual é colocado unicamente em uma tomada.

Exemplo de DPS da Siemens (Foto: Reprodução / Siemens)Instalar um DPS é importante no aterramento de uma residência  (Foto: Reprodução/Siemens)

Pela facilidade de instalação, a grande maioria dos consumidores opta por colocar o DPS próximo à caixa de distribuição, protegendo assim, todas as tomadas de energia da casa de uma única vez. A instalação de um DPS deve ser realizada por um eletricista e não é de obrigação da concessionária de energia elétrica, ficando a cargo do consumidor. Geralmente o eletricista irá instalar vários aparelhos DPS, um para cada “fase”.

Caso um raio atinja a rede elétrica perto da sua casa ou apartamento, o DPS irá cortar o circuito, impedindo o raio de ser conduzido pela fiação fazendo-o percorrer o caminho mais fácil, que é justamente o do aterramento.

DPS, em vermelho, instalado no quadro geral de distruição elétrica de uma residência (Foto: Reprodução: HT Forum)DPS, em vermelho, instalado no quadro geral de distribuição elétrica de uma residência (Foto: Reprodução/HT Forum)

O conjunto DPS e aterramento permite ao usuário utilizar os equipamentos eletrônicos durante temporais com uma boa margem de segurança. O DPS é uma solução barata e simples que permite um nível de segurança que antes não era possível.

Começou a relampejar e não sei se na minha residência tem DPS ou aterramento, o que eu faço?

Imagine a seguinte situação: começou a chover forte, faltou energia e relâmpagos e trovões podem ser percebidos com muita intensidade. Se você não tem certeza se sua casa possui aterramento ou DPS, retirar os aparelhos da tomada é uma solução antiga, mas ainda válida.

Caso um raio chegue muito próximo à sua residência e percorra a rede elétrica, essa medida protegerá os seus equipamentos eletrônicos.

Não se esqueça do modem e do telefone fixo

Outra dica válida durante temporais com muitos relâmpagos é desconectar o modem da linha telefônica. Descargas elétricas naturais percorrem também a rede de telefonia fixa, e como a mesma não possui qualquer proteção contra raios, tanto seu telefone fixo quanto seu modem estariam vulneráveis

 

O modem é outro aparelho sensível a descargas elétricas (Foto: Reprodução/Magazine Alfa)O modem é outro aparelho sensível a descargas elétricas (Foto: Reprodução/Dlink)

Usar telefones fixos durante temporais com relâmpagos também não é uma boa ideia, pois, além do telefone, a descarga elétrica pode atingir também o usuário.